Por que Blackstone, Carlyle e BlackRock emprestaram US$ 7,5 bilhões para uma startup de IA

Por que Blackstone, Carlyle e BlackRock emprestaram US$ 7,5 bilhões para uma startup de IA


O mercado de dívida ficou aquecido com o avanço da inteligência artificial. Em uma das maiores captações nesta modalidade na história do mercado de tecnologia, a startup americana CoreWeave, que atua com computação em nuvem, anunciou a captação de US$ 7,5 bilhões com gestoras como Blackstone, Carlyle e BlackRock.

A CoreWeave é uma empresa que atua com serviços de nuvem. O diferencial é um acordo com a Nvidia para obter os chips de inteligência artificial que são utilizados nas unidades de processamento gráfico que a startup possui. Assim, é possível atender as necessidades de empresas com serviços de inteligência artificial.

Com sede em Nova Jersey, a CoreWeave opera atualmente em 14 data centers, mas planeja dobrar esse número até o fim deste ano – sendo dois deles fora dos EUA, no Reino Unido.

O dinheiro captado nesta nova dívida deve ser usado para este objetivo, assim como o investimento em servidores e equipamentos de rede.

“É um financiamento monumental em termos nominais, mas também é um financiamento monumental em termos da medida em que isso vai impulsionar a empresa”, disse Michael Intrator, CEO da CoreWeave, em entrevista ao The Wall Street Journal.

O acordo com a Nvidia é importante porque a companhia é a principal fabricante de chips de inteligência artificial, concentrando mais de 80% das vendas deste mercado.

No último ano, as ações da Nvidia dispararam com a necessidade por seus chips. A empresa mais do que triplicou de valor de mercado. Nesta sexta-feira, 17 de maio, a companhia estava avaliada em US$ 2,3 trilhões.

Até por isso, a startup já é vista como uma concorrente de peso para gigantes como Microsoft, Amazon e Google, que também atuam com serviços de computação em nuvem.

“Eu acho que ninguém estava esperando que outra hyperscaler entraria neste mercado tão rapidamente”, disse Intrator.

A captação por dívida acontece apenas duas semanas após a CoreWeave ter levantado US$ 1,1 bilhão em uma rodada de equity de série C que foi liderada pela Coatue e que contou com a participação de gestoras como Altimeter Capital e Fidelity, Magnetar Capital, entre outras. A startup foi avaliada em US$ 19 bilhões.

Não foi a primeira vez que a companhia recorreu ao venture debt. No ano passado, a CoreWeave levantou US$ 2,3 bilhões em dívida. Blackstone, Carlyle e BlackStone estavam envolvidas na transação, assim como Magnetar Capital, Coatue e a fabricante de chips Nvidia.



Fonte: Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *