Pequenos negócios potiguares acumulam 2,4 mil vagas geradas no primeiro bimestre | ASN Rio Grande do Norte


Natal – As micro e pequenas empresas continuam determinando as configurações do mercado de trabalho no RN. Nos dois primeiros meses do ano, os pequenos negócios foram responsáveis por abrir 2.466 novas vagas, ultrapassando o saldo geral de empregos no primeiro bimestre, que foi de 1.463 novos empregos gerados. Somente em fevereiro, o segmento criou 958 novas frentes de trabalho com carteira assinada, volume bem acima do saldo geral de vagas no RN no segundo mês do ano, 283 vagas.

As informações estão no Mapa do Emprego do RN, publicação elaborada pelo Sebrae no Rio Grande do Norte, que nesta edição apresentada os dados do mercado de trabalho potiguar no segundo mês do ano a partir dos números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de fevereiro, divulgados na quarta-feira (27).

O volume de novos trabalhadores contratados nas micro e pequenas empresas no primeiro bimestre é 4% maior se comparado com o montante de vagas acumuladas no mesmo período do ano passado, quando os pequenos negócios do estado geraram 2.366 empregos formais.

De acordo com o informativo do Sebrae, nesse mesmo intervalo, às grandes empresas acumulam saldo de 96 vagas abertas, enquanto a abertura de novos postos de trabalho nas médias empresas registrou déficit de vagas. Foram perdidos 1.099 empregos nas empresas desse porte. Por isso, o saldo geral de empregos no estado no bimestre foi de 1.463 postos de trabalho criados, quantitativo que representa um aumento de 1.119% em relação ao primeiro bimestre de 2023.

Em fevereiro, o total de novas vagas abertas no estado somam apenas 283 novos empregos. Um recuo de 37 % no comparativo com fevereiro do ano passado. O volume é o resultado de 17.527 admissões contra 17.244 desligamentos no mesmo mês.

A maior parte das oportunidades geradas no segundo mês do ano ocorreu no setor de serviços, que abriu 1.128 novos empregos, sendo 193 deles na área de educação básica (ensino fundamental). Por outro lado, o setor agropecuário apresentou resultado negativo. Foram 1400 vagas encerradas nesta atividade.

O comércio encerrou fevereiro com um saldo de 335 vagas abertas, Com destaque para o comércio varejista de mercadorias em geral, sobretudo produtos alimentícios. A indústria obteve um saldo de 208 vagas, enquanto que o saldo na construção civil foi de 12 vagas criadas no mês.

O Mapa do Emprego do RN mostra que a maioria das vagas criadas no estado foi aberta na capital, que abriu 710 novos postos de trabalho em fevereiro deste ano. A geração de novas oportunidades de trabalho também foi positiva em Parnamirim, com 204 vagas, Currais Novos (184 empregos), São José de Mipibu (91 vagas) e Alto do Rodrigues, que registrou um saldo de 64 empregos.

No ranking dos municípios que fecharam postos de trabalho em fevereiro, a primeira posição ficou com Apodi. A principal cidade do Meio Médio Oeste Potiguar terminou fevereiro com um déficit de 374 empregos, assim como Baraúna, que perdeu 227 vagas. Mossoró, Parelhas e São Gonçalo do Amarante também tiveram perdas: 189 vagas, 140 empregos e 100 postos, respectivamente.



Fonte: Sebrae

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *